A hora de dar tchau…

o-fim_pelamordi

Sempre que a gente termina de ver um bom filme, ficamos imaginando o que vem depois de todos aqueles créditos, o que mais teria acontecido com o casal depois de todo aquele escândalo? E a fada que voltou a ter asas, ficou com o corvo? Enfim, a gente cria uma certa “intimidade instantânea” quando o nosso “santo bate” com o personagem, seja pelas características dele e pelas coisas que ele sente e fala. Por mais “esquisito”, “underdog” e “apaixonado por guilty pleasure e cultura pop” que eu seja (sim, eu sou), nesses 5 anos de blog sei que você curtiu acompanhar um pouco desse projeto, feito com tanto amor e dedicação, mas que agora fecha suas portas.

“UK?”

Os otimistas falando que “quando fechamos uma porta, uma janela se abre”. Bem, eu lembro do começo do Pelamordi, lá em 2009, eu querendo dividir minhas experiências pessoais. Compartilhar o que eu via, lia, assistia. Tudo isso com meus amigos. Quando vi, mais pessoas tinham se relacionado com o que eu escrevia, especialmente os amigos e (até) fãs dos meus antigos projetos. Em pouco tempo, aquele “diário” se tornou um ponto de encontro, divertido um pouco ácido. Sempre fui um cara muito audacioso, nunca curti fazer o que todo mundo faz e muitas vezes sigo mais o coração do que a razão. E nesse fim de capítulo, precisei ter muita força e acreditar na minha intuição.

“First i was afraid…”

Mas porque fechar? Meu leitor (e também você que adora fofocar e ver o circo pegar fogo), chegou a hora em que a vida pessoal e profissional pede mais atenção, por mais que eu trabalhe com comunicação (sou publicitário), o pelamordi também se tornou um trabalho. Um que preciso ficar ligado 24h por dia, só que esse não tem remuneração financeira. E tem um bom tempo em que tenho deixado minhas outras prioridades de lado, seja minha família e amigos, o que não é justo. Por mais que o blog seja um escape criativo, um antiestresse e uma plataforma de expressão, é necessário deixar ele de lado para seguir em frente e conquistar coisas novas. E, vale ressaltar: foi muito difícil chegar a essa conclusão.

“let’s be weird together”

Eu poderia enumerar quantas conquistas positivas tive com o portal, sei da importância que ele teve em minha vida (até consegui emprego por causa dele, pra você ter uma noção) e quem sabe também tenha feito bem para outros, nem que tenha sido em forma de sorriso. A ideia do nome dele vem disso, né? “Pelamordi!”. O sorriso dos meus amigos e leitores sempre foi o principal foco, afinal é com ele que abasteço minhas energias para continuar escrevendo, fazendo memes, vídeos e podcast. Mas não é só combustível meu, mas também de todos os colaboradores que tive durante esses anos, e foram muitos (vocês que me ajudaram ou estiveram comigo em certo momento: eu lembro de toda e qualquer ajuda). E neste último ano pude contar com meus dois bons companheiros, Diego Toledano e Camila Henriques, que somaram muito para a história do pelamordi. Obrigado por tudo, pessoal. De coração.

“Segura as telhas, Manaus!”

Me sinto muito feliz em ter chegado a esse momento, de um projeto pessoal extremamente feliz e compensatório. Quem diria? Um blog (amazonense) pessoal, praticamente um confessionário, ter chegado tão longe. Vídeos, festas, mixtapes, podcast, brindes nacionais, prêmios. Valeu muito a pena dividir esses “momentos meus” com vocês. A gente se vê por aí, obrigado por ter lido. O último desliga a luz.

www.pelamordi.com
www.youtube.com/pelamordi
www.soundcloud.com/pelamordi
www.twitter.com/pelamordi
www.acritica.com.br/tema/pelamordi
Advertisements

Acorda Menina! Saiu nova música da Gwen Stefani “Baby don’t lie”

68984_10152754683816427_2002095166929635810_n

Confesso, estava com medo.

regina-duarte-medo

Mas daí, Gwen – mais uma vez produzida por Pharrell Williams – voltou com aquele pop divertido, com batida, vocais gostosos e um pouco daquela essência que o ska do No Doubt tanto faz falta. Por mais que eu tenha sentido uma influência de “Te Amo”(Rihanna) e “Princess of China” (Coldplay), a música me fisgou de jeito. Ainda bem, o nosso pop de todo dia merecia alguém com mais estrada.

~beibi don beibi don láai~

Podcast #5 – Histórias de Baladas

pelamordi_podcast5 copy

Voltamos! Depois de uma semana de pausa de podcast, essa nova edição vem com tudo, revelando nossas histórias secretas de Baladas. E claro, aquelas histórias de “um amigo meu..”. Divirtam-se e comentem, queremos também saber das histórias de vocês:

1655289_830064310352457_1674754070_o

Nossa turma na “Balada Pelamordi” (Rebobinar, março 2014)

E aí, curtiu? Pode comentar e até sugerir temas, comente AQUI NESSE POST ou via nosso e-mail (pelamordiblog@gmail.com)

“Garota Exemplar”: para quem quer sair embasbacado do cinema!

gone_girl

Sair do cinema com um nó na garganta é uma das melhores sensações, especialmente suspenses com tramas cheias de reviravoltas. Não sei nem dizer para vocês quantas vezes fiquei com cara de chocado (sim, eu super reajo como se fosse vida real) durante a exibição da película.

A trama, que posso falar para vocês sem spoiler, basicamente é o sumiço misterioso de Amy (Rosamund Pike), esposa de Nick (Ben Affleck) numa pequena cidade, longe de Nova York (antiga moradia do casal). A cidade toda se volta para o ocorrido, todos agora amam Amy e querem ajudar Nick. Em Menos de 1 semana,  o marido vira o principal suspeito e também se torna  uma das pessoas mais odiadas dos Estados Unidos. Tenso, né?

Devido à resenha do Diego sobre o livro, eu já tinha chegado a 1/3 do livro. Se tivesse mais tempo teria terminado de ler tudo, pois a trama te envolve como se fosse uma “sucuri em ataque” (regionalizei), mas claro que com a arte do cinema é possível sentir coisas novas e a adaptação é bem fiél, na medida do possível.

8a9d1330-4bf2-478e-837e-cf597c3f0196-704x1020

Com uma excelente montagem, o filme me conquistou pelos detalhes perfeccionista do diretor David Fincher (Seven, A Rede Social, Os Homens que não amavam as mulheres). Os diversos flashbacks vão só deixando a trama mais intensa e revela aos poucos o que realmente estava acontecendo com o relacionamento do casal. Será? A dúvida e as surpresas só fazem o filme crescer cada vez mais. Agora, falando em detalhes técnicos, a trilha sonora é adicionada com maestria (tirando os primeiros flashbacks, a trilha está bem alta, talvez seja a intenção perturbar mesmo). Batidas de coração, sons que refletem confusão mental e barulhos aleatórias, o foley do filme é arrepiante, literalmente. Fincher não economizou em cuidados com essa edição/montagem.

102_2014_film-review-gone-girl-48201_c0-105-2922-1808_s561x327

Vamos falar sobre Ben Affleck? Um dos atores mais assediados pela mídia. O cara perfeito para o papel, de um personagem que sofre a manipulação da mídia e linda com a superficialidade de opinião da massa. Nem preciso dizer que esse tema é constante no longa, né? É de sentir vergonha da sociedade em que vivemos, é de se fazer repensar sobre muita coisa, especialmente na geração selfie e admiradores de vidas alheias.

Gone-Girl-Poster-Crop

Quem é essa bendita garota exemplar? A atriz Rosamund Pike (Orgulho e Preconceito). É do tipo de atriz que você pensa: “Rapaz, já vi esse rosto em algum lugar”. Acredito que isso que a torna ainda mais interessante para o papel. Você sente prazer em vê-la na tela (seja pela beleza ou pelo mistério que ela passa), a trama só a deixa mais fascinante. Acredito que entrou para o meu ranking de melhores atrizes em suspense, onde mantenho Rebecca De Mornay (A Mão que balança o berço) e Glenn Close (Atração Fatal).

Não sou um cinéfilo “técnico”, reconheço o trabalho de produção, direção de atores, produção de roupas, cenários, iluminação e por fim, direção. Cinema é feito em equipe, não adianta babar-o-ovo de diretor e achar que ele é Deus que “deu a luz a tudo”, mas devo admitir: Fincher era realmente a melhor opção para dirigir essa trama. Ponto final. Se você não ficar sem fôlego ou simplesmente embasbacado pelo menos uma vez,  prometo que te faço uma surpresa no seu aniversário 😉

Ok!

Ah, por sinal: escrevi esse post ouvindo a maravilhosa trilha do filme.

Cinemas em Manaus: “Mano, só tem dublado”

cinema_dublado_manaus

Eis o drama nosso de toda semana: abrimos o jornal (ou sites de cinemas) e nos deparamos com uma lista de filmes dublados, sejam infantis ou adultos, blockbusters ou alternativos. E às vezes, uma sessão lá depois de 21h, legendada. Só. Hoje em Manaus temos 6 cinemas (todos eles em shoppings), sendo um deles super moderno e chibatoso recém inaugurado, num shopping que todos amam, mas que também não oferece muitos filmes legendados.

SÓ DUBLADO?!

Segundo nossas pesquisas, essa de boca a boca/bate poca, os funcionários alegam que “o público que pede filmes dublados”. E, a voz do povo é a voz de God, nós sabemos. Mas e a gente que realmente admira a sétima arte e chegou a completar o ensino fundamental, como a gente fica?

Como me sinto quando vejo dublado

Já tive a experiência de ir ao cinema e a vendedora me falar: “moço, esse filme é legendado”. Eu afirmei que sabia e ela voltou a me alertar, com um tom de quem alerta “é um filme adulto, erótico, com sangue, estupro ou que promovia a homosexualidade”. Eu aceitei o alerta dela, um pouco perplexo, mas perguntei o porque dessa preocupação. Segundo ela, outras vezes pessoas entraram na sala de um filme legendado e depois foram reclamar, afirmando que “não foram avisadas”. Ou seja, se tá difícil de ler aquele papelzinho amarelo, imagina as legendas do filme.

Claro que não há como discordar de fatos, a escolha por exibir mais filmes dublados é devido a demanda de compra, mas volto a repetir: e a gente? Sei que é pedir demais, afinal, somos parte de uma minoria (será?), mas acredito que poderia haver sempre uma opção legenda, especialmente nos filmes adultos ~mas que vivem com crianças gritando, acompanhadas por seus pais~ de violência, drama ou ação. A mesma situação rolou com a turma do Cine Set, que fez um ótimo comparativo de uma versão dublada e legendada de “Tropa de Elite”.

TÃO BARRO!

E as desvantagens de ver filme dublado? Não ouvir a voz original do ator (que normalmente estuda bastante para a caracterização do personagem), não permite que a gente compreenda sotaques e gírias – o que prejudica muitas vezes o enredo -, diminui/anula os efeitos sonoros (tão estimados pelos cinemas 3d e afins) e, claro, corta todos os palavrões, tirando toda a veracidade dos personagens.

Miau!

Esse post é apenas um apelo: não queremos que acabem as sessões dubladas, não sou idiota para não compreender que existem pessoas que não conseguem ler com certa velocidade, pessoas mais velhas que possuem dificuldade de ler e até mesmo crianças. Mas é necessário SIM ter cópias legendas. O que vocês acham?

Podcast #4 – Séries preferidas dos anos 80 e 90

pelamordi_podcast4

Chegou o grande dia! Estávamos esperando a oportunidade de relembrar das séries que “formaram o nosso caráter”, como diria Camila. Seja da época “antes da TV a Cabo” e “Depois da Tv a Cabo”, poucas pessoas nesse mundo não assistiram 1 série sequer. Então pega o café com leite ~porque o podcast de hoje saiu adiantado~ e dá o play:

Como fazer download? Só clicar na setinha para baixo, o arquivo irá direto para seu computador.

pelamordipodcast4_post

E aí, qual a sua série preferida? Quais cenas você nunca esquece? Comente! Seja aqui no post, no nosso Soundcloud e até via e-mail (pelamordiblog@gmail.com), a gente vai ler seu recado na semana que vem, em mais uma edição do podcast.  Ah, claro: podem sugerir pautas, a gente ouve com carinho.

Sério?

 

É Friboi? Adam Levine mostra mais osso do que carne em novo videoclipe “Animals” do Maroon 5

Numa mistura de True Blood com Jogos Mortais, o novo single (que adoro) do Maroon 5 chega com clipe perigótico-gosmento-stalker. Alguns vão amar, outros vão achar grotesco. Eu curti, mais pela música. Não sou muito fã de Adam pelado (acho seeeco), mas pelo jeito a industria curte.

animals_maroon5

É Friboi?

O novo disco da banda me surpreendeu. Claro que é algo bem diferente do primeiro, aquele rock cru não existe mais, mas acredito que eles acharam uma fórmula pop-rock bacana nesse quinto disco. Animals é um dos carros chefes dele.

No clipe, Adam Levine ~como sempre~fica pelado, se lambuza e quer um amapô.

animals_maroon5_03

Oi Gata do All Nite!

Depois de muita caça, ele consegue o tão desejado, com balde de sangue e muito sexo. Vejam em HD, enfim.

animals_maroon5_02

Curtiram?

SIM!