“Dia das crianças”: faça sua versão de #DesafioBBsauro e mostre seu amor por desenhos infantis nesse dia das crianças!

10440905_975705745788312_4461931279662478905_n

Plim! Estava bem tomando meu banho, depois de um dia exaustivo de trabalho, e tive essa ideia: todo mundo começa a postar fotos quando era criança e/ou do seu desenho preferido, mas que tal se transformar neles? Daí me veio essa ideia de tirar onda com o famoso meme da “barba” (e aquele da “make up transformation”), acabei me transformando no Bob (O Fantástico Mundo de Bob), que passava no SBT e eu adorava.

“Aeee rapêise!”

Qual o motivo de colocar foto de desenho/ícone da infância? Esse movimento é uma campanha contra violência infantil, Essa ideia surgiu no site Insoonia, com o apoio de marketing do O Melhor da Vida. Por essa justa causa, milhares de usuários aderiram à manifestação que em menos de 24 horas pelo menos 100 mil pessoas já tinham feito a modificação. A campanha deve durar até o dia das crianças, 12 de outubro (fonte).

desafio_bbsauro_camila henriques

Fica aqui o convite, para nossos leitores e amigos, vamos se divertir e brincar que nem criança: sem medo de julgamento, somente felicidade. Segue abaixo algumas inspirações de transformação:

makeup-transformation13 makeup-transformation14 owen-wilson-twitter

Agora é só fazer: tire suas fotos, escolha seu desenho e não esqueça de usar #DesafioBBsauro

Advertisements

Diabo do meu ódio: 10 Motivos porque odeio Whatsapp

whatsapp_odeio_pelamordi_britney2007

Não é segredo: eu odeio whatsapp. Lá em meados de 2010, quando comecei a usar o aplicativo (ainda quando usava  um Nokia com teclado), eu curtia bastante utilizar. Eram poucos que usavam e as conversas eram mais objetivas. Com a “orkutização” da parada, não ter whatsapp hoje em dia é tipo “não ter e-mail” (lembra de 2000? “todo brasileiro merece ter um e-mail grátis”). Mas vamos lá, vim dividir um pouco do “diado do meu ódio” sobre o aplicativo e quem sabe vocês compartilhem da mesma sensação:

1) Estar 24h no ar: Seja 7h da manhã, durante a novela, durante a fofação e até nos fins de semana. Normalmente as pessoas pensam que você sempre estará disponível para bater aquele papo maroto ou responder aquela pergunta que ele facilmente acharia no Google. Ai de você não responder, ou pior: visualizar e não responder.

“E AÍ?”

2) Grupos Malditos do Inferno: Já tive briga pessoal quando sai de um grupo. Nunca fui uma pessoa que fica dando print e detonando os outros em grupos de whatsapp, LOGO, não faço questão de participar. Bem, sair de um grupo desse aplicativo pode dor no coração real de muitos amigos. O ideal é sempre “inventar um drama” e sair do grupo, sozinho ou acompanhado (nada como um acordo extra-grupal). Além disso, milhares de notificações e muitas conversas nada a ver, tipo Maricotinha falando com Zezinho coisas que o grupo todo não tem nada a ver. Cadê ética grupal?

“Vão se LASCAR”

3) Prints x Dedo Duro: Cada dia mais tudo que você diz é printado. E pior, isso vira argumento futuro ou até mesmo meme. Um local que deveria ser um bate papo de boa, pode virar também um território judicial-recalque-odioso-A-Favorita. Sempre existe um coleguinha dedo duro.

“Tá tudo no zazap…”

4) Todo contato é contato: Não importa se você pegou o telefone daquele fornecedor de quentinha em 2007 ou se apenas tem o número daquele ex-colega de faculdade que você só mantinha por pensar que “num futuro próximo pode precisar dele”, ele esta lá disposto a conversar. E volta e meia vem um “E ai, tudo bem? Lembra de mim” ou pior: “Segue os motivos para votar no meu candidato”.

“chibata, heim mano…”

5) Bloquear: Dê uma voadeira na costela da pessoa mas não a bloqueie no Zazap. Isso é ofensivo e pode terminar com amizades. No msn a bloqueada era linda, você só não aparecia online pra pessoa.

“Me bloqueou, queiridinha?”

6) Mundo corporativo: Seja em comunicação ou em qualquer diabo de área, todo mundo acha que grupo de Zazap é a solução para os problemas de comunicação interna. JAMAIS aceite isso. Diga que seu celular “bichou” mas não aceite isso. Você receberá trabalhos no domingo e depois do horário, enquanto estive esbravejando ódio contra seu chefe ou colega de trabalho. Não faz isso, mano.

7) Não existe ON e OFF: O botão mais genial inventado de todos os tempos não tem nesse aplicativo, volto a dizer: todos acham que você está 24h disponível. A única forma de estar “off” é deletado. Uma opção “invisivel” seria útil.

8) Interpretação de Texto: Grandes brigas começam no Whatsapp. Quem nunca ouviu recentemente “Tu nem sabe o que aquela KENGA me disse no zazap!”. A interpretação é livre e muitas vezes uma palavra dita “meio errada” pode virar uma bola de neve, especialmente para aqueles que resolvem ter D.R. no aplicativo. Recomento: se for conversar sério, ligue.

 9) Mesa de bar: Se tem algo que mais me deixa aborrecido é quando você está com alguém, ou até mesmo num grupo de amigos, e alguém está conectado numa conversa via telefone. Pior: e ainda ri. Acho ofensivo, acho grosseiro, acho fuleiragem.

“Larga sáporra!”

10) Vídeos “Engraçados”: Pior coisa do mundo é quando um coleguinha manda um vídeo “super engraçado meu deus do céu”, e você gasta seu 3G pra baixar e simplesmente é aquele video sem graça que você assistiu em 2010. Cadê emoji de avestruz com cabeça pra debaixo da terra?

Ufa. Desabafei. Mas ó, não nego também os benefícios de ter o aplicativo, começando pela economia (Deus abençoe o wi-fi) e também a praticidade de bater um papo rápido. Como qualquer coisa no mundo, nós humanos estragamos tudo. Usando com moderação e respeitando o espaço dos outros, Zazap chegou e não vai embora tão cedo.

O que vocês acham?

Promoções de Aniversário dos 5 anos Pelamordi: último dia!

IMG_9142

Esse foi um mês muito especial para a gente. Afinal, 5 anos não são 5 dias, então preparamos um mês de surpresas para vocês, saca só:

Primeiro: não estou mais sozinho, agora meus companheiros e colaboradores Diego Toledano e Camila Henriques estão mais apresentados e serelepes do que nunca. Além de posts diários, eles são especialistas em Cinema, Literatura e Guilty pleasure. Bingo!

Segundo: estreamos o nosso podcast semanal (todas as quartas). Já tinha feito o podcast em 2011, mas nunca mais tinha rolado. Vocês pediram, a gente voltou com tudo. Com temas de cotidiano e cultura pop. Acompanhe antes no nosso Soundcloud.

Terceiro: porque temos vídeos agora de 15 em 15 dias (domingo tem estreia!). Sempre aos domingos, depois da tv globinho. Siga o nosso canal no Youtube.

Quarto: temos presentes para vocês!

O sorteio rola amanhã (30 de setembro), assim quando raiar o dia, e vamos dar esses 3 ótimos brindes para vocês: Caixa com 9 brigadeiros da Brigadore, 2 cadernos da Papel de Mim e Camiseta “Galinha em Manaus come pipoca” Manaus World cup edition!

promocoespelamordi5anos

Como participar: curtir a nossa fanpage (www.facebook.com/pelamordi) e ir na aba promoções (www.facebook.com/Pelamordi/app_154246121296652) e clicar nos botões verdes QUERO PARTICIPAR. Pronto!  Agora é torcer para amanhã ganhar um deles ou todos! (sim, pode participar de todos).

Agradecemos o apoio de nossos leitores, amigos e apoiadores, que tornaram esse mês ainda mais especial.

Pelamordi completa 5 anos hoje com PelamordiVideo, Podcast e Promoções!

Pelamordi, o meu bbsauro, completa neste 11 de setembro (mashhh que data né?) 5 anos de vida . São tantas coisas que ele já me proporcionou que é difícil até de definir o que ele se tornou. Blog? Vlog? Eventos? Local para expor artes? Divulgar novos talentos? Parcerias? Diário?  Mixtapes? Confira tudo isso e mais no novo Pelamordivideo, acima.

aniversario-pelamordi-video-5-anos-2014

Novo vídeo: melhores momentos, participação de leitores e novos colaboradores ❤

Talvez tudo isso junto e mais um pouco. Com o passar dos anos, pude explorar diversas coisas dentro dele – e creio que vocês estiveram acompanhando tudo isso – entre acertos e erros, o Pelamordi foi meu canal para explorar muita coisa, conhecer pessoas e até mesmo incentivar outros talentos a se rebelarem. Lembra quantos blogs manauaras existiam em 2009? 

Instagram_pelamordi11

Conversando com minha amiga Kika, cheguei a conclusão que o portal é praticamente um membro do meu corpo. Mesmo passando por momentos em que pensei em deixar de lado esse projeto (muitas vezes por falta de tempo) hoje vejo que ele reflete minha vida, minhas conquistas e é uma oportunidade de me expressar, dividir minha visão de mundo sobre arte, trabalhar com design, vídeo e falar sobre nossa cultura com outras pessoas e, graças a Deus, existem pessoas que compreendem o meu mundo louco, pop, viajante, ácido, bem humorado e que constantemente busca inspiração e reinvenções.

Hoje não estou mais só, além de vocês, amigos-leitores (chamo vocês assim, cárãns), também tenho colaboradores, os jornalistas Diego Toledano e Camila Henriques, que sempre estão dispostos a sugerir ideais criativas e participarem efetivamente da construção do projeto. Não é fácil para mim deixar o meu bbsauro nas mãos dos outros, mas estou aprendendo a confiar e dar mais espaço a esses talentos, também amazonenses. É claro também que não posso deixar de lembrar de outros colaboradores do passado ou que volta e meia aparecem, os meus amigos Ricardo BarrosBruna Cabo Verde, Beatriz Beraldo, Sheila Benjamin, Mauricio Pascoal e Diego Hutchings. Obrigado, pessoal.

E, claro, antes de apagar as velénhas e me encher de brigadeiro, preciso agradecer a vocês que acompanham essa jornada desde 2009 e são basicamente os “patrocinadores” do portal. Vocês dão continuidade a minha ânsia de me comunicar e chegar no fim do dia colocando um sorriso no rosto de vocês, esse sempre foi meu objetivo desde o princípio.

pelamordi podcast 2014

A equipe pelamordi gravando a música do Podcast (sim, a gente canta)

Podcast

Lançado ontem, o nosso primeiro podcast tem o tema “Dramas de Aniversário”, onde lembramos as melhores e piores coisas que já passados. Ouça/baixe aqui:

promocoespelamordi5anos

Promoções #Pelamordi5Anos

São 3 promoções lindas para vocês, uma caixa de brigadeiros da Brigadore, cadernos da Papel de Mim e a camiseta “Galinha em Manaus come Pipoca”. Pode participar das 3, só tem que curtir a gente no facebook e ser de Manaus:

https://www.facebook.com/Pelamordi/app_154246121296652

Um pouco louco, tímido, serelepe, chato, doce e nem sempre levado muito a sério, esse é o Pelamordi. Tirem a sandália Dupé sinta-se à vontade para comentar, ler e ficar na sua de boa e vamos para mais um ano de conquistas e buscas intermináveis!

APRESENTAMOS: PELAMORDI PODCAST!

pelamordi_podcast

O Pelamordi gosta de estar em todas as mídias: portal, redes sociais, YouTube e por aí vai. Há algumas semanas, nós decidimos arriscar ainda mais e invadir o mundo dos Podcasts! Depois de tanta expectativa e suspense, anunciamos hoje o primeiro episódio do PELAMORDI PODCAST, com nossa família Rafael Froner, Camila Henriques e Diego Toledano compartilhando experiências engraçadamente traumáticas com festas de aniversário.

VEM GENTE VEM OUVIR

VEM GENTE VEM OUVIR

Tem de tudo: festa sem presentes, pai que dança Toxic na frente de toda a sua escola, mães que dão viagem ao invés de festa de 15 anos e até o palhaço Goiabada (sdds) dando bicicleta no Amazonas Shopping.

 

MAS COMO FAÇO PRA BAIXAR PRO MEU MP3 PLAYER/IPOD ESSA COISA MARAVILHUOSA DE DEUS, PELAMORDI? 

SEGUE NÓS, GENTE

SEGUE NÓS, GENTE

Muito fácil, gentchy. Basta vocês nos seguirem no SoundCloud para serem notificados de quando um novo episódio foi lançado e ouvir em qualquer browser de Internet.

baixar

Download: só clicar no botão e ser feliz

Tá sempre ocupado pra ouvir em casa, mas quer ouvir no caminho pra faculdade, pro trabalho e pro Amazonas Shopping? Nós somos tão legais que criamos uma aba de download no SoundCloud pra vocês baixarem e ouvirem a qualquer hora no iPod, no iPhone, no Samsung, no Motorola V3. Enfim, todo mundo pode ouvir!

Madonna ficou emocionada porque vai poder baixar pro iPhone dela

Madonna ficou emocionada porque vai poder baixar pro iPhone dela

Vale lembrar que os episódios do Pelamordi Podcast serão lançados quinzenalmente, com assuntos que só a equipe do Pelamordi saberia falar com nosso típico humor (sim, nós sabemos que somos bons U_U).

Esperamos que gostem e não se esqueçam de comentar no Twitter, no Facebook, no Instagram, no YouTube E AGORA TAMBÉM no SoundCloud

PelamordiVideo: descubra o que carregamos em nossas bolsas com o “What´s in my bag”

Saiu esta semana o nosso novo vídeo, um PelamordiVideo especial com a tag “What´s in my bag” (o que tem na minha bolsa), onde nosso colaborador Diego Toledano revela o que ele leva na sua mochila, dando algumas dicas e mostrando alguns segredos serelepes. Vale a pena conferir e se perguntar: o que eu levo na minha bolsa/mochila diariamente?

Pensando nisso, eu e Camila Henriques (também nossa colaboradora) resolvemos mostrar o que levamos nas nossas também. Ambos trabalhamos com comunicação e passamos grande parte do nosso tempo fora de casa. Saca só:

foto 2

Publicitário, leva 3 cadernos, cabos e antibióticos para recuperação de cirurgia de siso

foto 1

Jornalista, fã de Simpsons (carteira e caderno) e carrega sempre um livro

E aí, o que tem na sua bolsa?

Mostra, vai!

Arraial do CSU 2014: demorou mas valeu a pena!

foto 1

Arraial do CSU – só rolou depois da Copa

Depois de muitos meses de espera, o nosso arraial preferido do CSU – Centro Social Urbano – do Parque 10 começou e já está chegando ao fim – neste domingo, 31 de agosto – com o pensamento “podia ter de 2 em 2 meses, né, tio?!”.

Fazia tempo que não escrevia posts gastronômicos, então resolvi abrir esse espaço no meu humilde blog para dividir com vocês um pouco que vi, experimentei, me empachei e ouvi por lá.

foto 5

foto 2

Eu e meu inseparável tacacá

Primeiro, como diria meu amigo Rezz: “A batata foi a sensação da temporada”. É verdade: demora para ser feita, mas foi a “revolução na arena”, simplesmente deliciosa e super barata (R$5,00). Minha mãe, a chef Sandra, já quer fazer a própria receita.

foto 1

Sandra, viajando no sabor da batata-sanfona

Por outro lado, também experimentei uma das principais atrações do arraial: maçã do amor. Esse item é o meu mais querido, justamente por ter apenas nessas festas típicas – o que acho uma tamanha injustiça. Pena que certos amigos que usam aparelho não podem nem pensar em degustar a maçã (a não ser que seja na base da lambida). Alguns vendem uvas ou morangos cobertos, mas prefiro aquela que levou Branca de Neve ao chão.

foto 4

Diego e seu olhão não resistiram à maçã

Claro que o arraial se tornou mais completo com tacacá, vatapá, esfirra-louca, pizza, pirarucu a casaca, churrasquinho de gato, churros e outras iguarias. Ir para arraial é poder pecar e não se sentir mal depois.

foto 3

Depois do churros eu encarava até a Conga, a mulher gorila

As danças continuam também sendo um atrativo ímpar. Nas minhas poucas visitas ao arraial deste ano, pude presenciar de ciranda tradicional – até mesmo uma ciranda com “break dance” com direito a dragão chinês (nigga whaaat?). Adoro essas presepadas, pena que desta vez não vi Carão, o pássaro preto.

foto 4

Essa turma chegou a dançar até daná da Oceania

foto 5

Essa da esquerda dançou mais do que todo mundo, só era pequena

Outro grande atrativo é o parquinho, especialmente a Roda Gigante, que carinhosamente chamo de MANA´s EYE. Apesar de morrer de medo de altura (mal consigo subir numa cadeira sem sentir tontura), vale a pena conferir o Parque 10 das alturas. Claro que também vale a pena tentar a sorte em outros jogos, seja para quem curte atirar ou até mesmo pra quem gosta de touro mecânico. A brincadeira por lá não tem idade e ninguém fica te julgando.

foto 3

Mana’s eye

foto 1

Sobrevivemos ao passeio às alturas

Quem ainda não teve chance de visitar, vale a pena conferir. O arraial segue até domingo (31) e fica a dica: cheguem cedo, caso contrário não vai ter vaga para estacionar e os flanelinhas estão cobrando R$10 a vaga (deviam dar uma esfirra também né? caro pá-porra). Depois me falem o que vocês acharam.

Fotos: Pelamordi