“Dia das crianças”: faça sua versão de #DesafioBBsauro e mostre seu amor por desenhos infantis nesse dia das crianças!

10440905_975705745788312_4461931279662478905_n

Plim! Estava bem tomando meu banho, depois de um dia exaustivo de trabalho, e tive essa ideia: todo mundo começa a postar fotos quando era criança e/ou do seu desenho preferido, mas que tal se transformar neles? Daí me veio essa ideia de tirar onda com o famoso meme da “barba” (e aquele da “make up transformation”), acabei me transformando no Bob (O Fantástico Mundo de Bob), que passava no SBT e eu adorava.

“Aeee rapêise!”

Qual o motivo de colocar foto de desenho/ícone da infância? Esse movimento é uma campanha contra violência infantil, Essa ideia surgiu no site Insoonia, com o apoio de marketing do O Melhor da Vida. Por essa justa causa, milhares de usuários aderiram à manifestação que em menos de 24 horas pelo menos 100 mil pessoas já tinham feito a modificação. A campanha deve durar até o dia das crianças, 12 de outubro (fonte).

desafio_bbsauro_camila henriques

Fica aqui o convite, para nossos leitores e amigos, vamos se divertir e brincar que nem criança: sem medo de julgamento, somente felicidade. Segue abaixo algumas inspirações de transformação:

makeup-transformation13 makeup-transformation14 owen-wilson-twitter

Agora é só fazer: tire suas fotos, escolha seu desenho e não esqueça de usar #DesafioBBsauro

Podcast Pelamordi #2 – “Babados e confusões de Novela”

podcast2_pelamordi_novelas

Estamos de volta com a segunda edição do nosso podcast, desta vez com um tema ainda mais serelepe: Novelas. Nesse bate papo divertido e repleto de memórias: eu, Camila Henriques e Diego Toledano relembramos as melhores novelas do passado, seus personagens, músicas e até fofocas de bastidores. Afinal, como bons brasileiros, a gente adora uma novela.

novelas_podcast_pelamordi

Claro que não rola de lembrar de tudo, mas tentamos nos divertir e tentamos lembrar de momentos que mais marcaram nossas vidas, num convite para vocês também debaterem conosco suas memórias. Comenta, tá?

Na próxima quarta-feira teremos mais um podcast para vocês, podem mandar recados, mandar áudio e opinião (meiga e sincera), queremos saber o que vocês acharam!

Sim, pode comentar!

E para quem ainda não ouviu nosso podcast da semana passada, segue para ouvir/baixar:

 
Como faz pra baixar?
Só clicar nesse botão que tem a seta pra baixo (Download) e pronto! Você já poderá colocar a faixa (mp3) no seu celular/mp3 player/carro/mp5/diskman e ouvir de boa.
 

VMA 2014: transmissão neste domingo em Manaus e lista dos indicados!

 VMA_RAFA

Vocês pediram e cá estamos nós de novo, um ano depois, nos preparando para mais uma cobertura do 31º Video Music Awards da MTV, que vai rolar neste domingo com transmissão lá no Gohan Sushi Bar (Parque 10). Será uma forma de assistir essa prestigiada premiação de uma forma diferente, junto com outras pessoas que também curtem música pop estão torcendo por seus ídolos.

A primeira transmissão rolou ano passado, também no Gohan, e foi muito bacana. Este ano, devido a falta de tempo, conseguimos acertar detalhes apenas essa semana. Mas já está garantido: o Gohan irá transmitir em seu telão a premiação e a gente poderá assistir tomando aquela cerveja e comendo as delícias de lá.

VMA 2014 – Transmissão no Gohan Sushi Bar
Endereço: Rua Wilson Medeiros, Barra Center, Parque Dez
Domingo – 24 de agosto
Transmissão a partir das 20h (Red Carpet) – Premiação a partir das 21h
Valor da entrada: gratuido – mas vamos consumir algo né? plmdds!
 
Segue agora os indicados e minhas apostas:
 
Vídeo do Ano
Beyoncé feat. Jay Z, “Drunk in Love”
Iggy Azalea feat. Charli XCX, “Fancy”
Miley Cyrus, “Wrecking Ball”
Pharrell Williams, “Happy”
Sia, “Chandelier”
 

Melhor Vídeo Masculino
Ed Sheeran feat. Pharrell Williams, “Sing”
Eminem feat. Rihanna, “The Monster”
John Legend, “All of Me”
Pharrell Williams, “Happy”
Sam Smith, “Stay With Me”

Melhor Vídeo de Pop

Ariana Grande feat. Iggy Azalea, “Problem”
Avicci feat. Aloe Blacc, “Wake me Up”
Iggy Azalea feat. Charli XCX, “Fancy”
Jason Derulo feat. 2 Chainz, “Talk Dirty”
Pharrell Williams, “Happy”

Artista Para se Prestar Atenção (revelação)
5 Seconds of Summer, “She Looks so Perfect”
Chali XCX, “Boom Clap”
Fifth Harmony, “Miss Movin On”
Sam Smith, “Stay With Me”
Schoolboy Q, “Man of the Year”

Melhor Vídeo de Hip-Hop
Childish Gambino, “3005”
Drake feat. Majid Jordan, “Hold On (We’re Going Home)”
Eminem, “Berzerk”
Kanye West, “Black Skinhead”
Wiz Khalifa, “We Dem Boys”

Melhor Vídeo Feminino
Ariana Grande feat. Iggy Azalea, “Problem”
Beyoncé, “Partition”
Iggy Azalea feat. Ccharli XCX, “Fancy”
Katy Perry feat. Juicy J. “Dark Horse”
Lorde, “Royals”

Melhor Vídeo de Rock
Arctic Monkeys, “Do I Wanna Know?”
Black Keys, “Fever”
Imagine Dragons, “Demons”
Linkin Park, “Until It’s Gone”
Lorde, “Royals”

Melhor Colaboração
Ariana Grande feat. Iggy Azalea, “Problem”
Beyoncé feat. Jay Z, “Drunk in Love”
Chris Brown feat. Lil Wayne & Tyga, “Loyal”
Eminem feat. Rihanna, “The Monster”
Katy Perry feat. Juicy J. “Dark Horse”
Pitbull feat. Kesha, “Timber”

 

Melhor Vídeo com Mensagem Social
Angel Haze feat. Sia, “Battle Cry”
Avicci, “Hey Brother”
Beyoncé, “Pretty Hurts”
David Guetta feat. Mikky Ekko, “One Voice”
J. Cole feat. TLC, “Crokked Smile”
Kelly Rowland, “Dirty Laundry”

 

Melhor Fotografia
30 Seconds to Mars, “City of Angels”
Arcade Fire, “Afterlife”
Beyoncé, “Pretty Hurts”
Gasaffelstein, “Hate or Glory”
Lana Del Rey, “West Coast”

 

Melhor Coreografia
Beyoncé, “Partition”
Jason Derulo feat. 2 Chainz, “Talk Dirty”
Kiesza, “Hideaway”
Michael Jackson & Justin Timberlake, “Love Never Felt so Good”
Sia, “Chandelier”
Usher, “Good Kisser”

Melhor Direção de Arte
Arcade Fire, “Reflektor”
Dj Snake & Lil Jon, “Turn Down for What”
Eminem, “Rap God”
Iggy Azalea feat. Chali XCX, “Fancy”
Tyler the Creator, “Tamale”

Melhor Edição
Beyoncé, “Pretty Hurts”
Eminem, “Rap God”
Fitz and the Tantrums, “The Walker”
MGMT, “Your Life is a Lie”
Zedd feat. Hayley Williams, “Stay the Night”

Melhor Direção
Beyoncé, “Pretty Hurts”
Dj Snake & Lil Jon, “Turn Down for What”
Eminem feat. Rihanna, “The Monster”
Miley Cyrus, “Wrecking Ball”
Ok Go, “The Writing’s on the Wall”

Melhor Efeitos Especiais
Disclosure, “Grab Her!”
DJ Snake & Lil Jon, “Turn Down for What”
Eminem, “Rap God”
Jack White, “Lazaretto”
Ok Go, “The Writing’s on the Wall”

Prêmio Clubland
Calvin Harris, “Summer”
Disclosure, “Grab Her!”
DJ Snake & Lil Jon, “Turn Down for What”
Martin Garrix, “Animals”
Zedd feat. Hayley Williams, “Stay the Night”

Bem, agora é esperar porque a noite é imprevisível! A gente se vê domingo 😉

As 10 melhores versões da abertura de “Game of Thrones”

got_int

A série é oficialmente uma das mais acompanhadas no mundo inteiro, inclusive pelo Brasil: o nosso país é um dos que mais a assiste. E, claro, a pesar da série ser de drama/aventura, a comédia nunca fica longe.

10173616_856189247739963_3337854754040886635_n

1536594_854957031196518_3503195959095898686_n

Já que nós amamos e estamos  “se batendo” na espera dos próximos capítulos da quarta temporada, resolvi separar as MELHORES VERSÕES DA ABERTURA da série. Pega a Pringles e prepare-se para rir:

1. Versão Simpsons

2. Versão “Castelo Ra-Tim-Bum”

3. Game of the Nordeste (Abertura feita com capitais Nordestinas):

 

4. Versão Disney – Adorei os ícones de cada “família”:

5. Versão anos 90 – Até o efeito de “fita VHS” com direito a trilha do Queen:

6. Versão Felina – Haja miado: 

7. Versão “Acapella” – Adoro essas versões, são trabalhosas e bonitas: 

8. Versão Cabras (Goat) – Bota a cabra pra gritar!

9. Versão SKA – Um dos ritmos mais contagiantes ~especialmente em formaturas americanas – ganhou versão também: 

 

10 . Versão “Redes Sociais” – Excelente versão, uma das mais inteligentes: 

Bônus: E se Game of Thrones fosse um jogo de RGP de videogame antigo? Pega a tua merenda, geeks:

Gostou? Qual a sua preferida? Deixe seu comentário e aguardem por mais coisas engraças da série em nossas redes sociais.

 

How I Met Your Mother termina hoje e Pelamordi fez homenagem

Um grupo de amigos de vinte e poucos (e depois trinta e poucos) anos que gosta de se reunir em um bar e contabilizar suas desventuras amorosas e profissionais. A fórmula não é exatamente original: troque o bar por um café e você terá Friends*. Mesmo assim, em 2005, uma série aparentemente genérica roubou os corações dos órfãos de Phoebe, Monica e companhia. Quase nove anos se passaram e hoje é dia de se despedir de “How I Met Your Mother”. Pensando nisso, o Pelamordi resolveu eleger dez motivos que fizeram da série o que ela é hoje (e para quem nunca assistiu, tira a bunda do sofá, liga o Netflix e faz maratona AGORA!):

10. As namoradas malucas que Ted arranja: Todos adoramos odiar Zoey, Jeanette e Karen, nos enganamos com Stella e Victoria, o vimos ferrar tudo com Cindy, ficamos indiferentes a Naomi, e isso só para citar algumas. Se Ted tivesse um perfil no Lulu (sdds, só que não), talvez ele não ficasse muito atrás de Barney no número de conquistas querendo matá-lo. Mesmo assim, foi divertido vê-lo errando e aprendendo (ou não) a cada romance fracassado – até porque sabemos que a garota certa estava mais próxima do que ele imaginava (e não estou falando de Robin).

9. As referências culturais da série: Sem a nerdice chata e exagerada de “The Big Bang Theory”, “How I Met Your Mother” abordou ícones do mundo geek-trash-pop-whatever em sua jornada. Mas talvez a referência mais recorrente seja a Star Wars. Um dos episódios mais bacanas é o “Trilogy Time” (o vigésimo da sétima temporada), que fala de uma tradição que os rapazes têm de assistir a trilogia clássica de George Lucas a cada três anos. Outras referências legais veio na última temporada, como uma escolha que Ted precisa fazer e que é comparável à do final de “Indiana Jones e a Última Crusada”, e a participação especial de Billy Zabka, o ator que fez o vilãozinho Johnny Lawrence do “Karatê Kid” original. Além disso, você certamente não vai ouvir “You Give Love a Bad Name”, do Bon Jovi, sem lembrar do episódio de Ano Novo da primeira temporada da série.

8. A carreira musical de Robin: E Robin, quem diria, era uma estrela adolescente à la Angélica/Simony quando ainda morava no Canadá, nos anos 90? O segredo é descoberto por Barney no episódio “Slap Bet”, e, é claro que ele usa isso como punch-line por um bom tempo. Depois de fazer sucesso com os hits “Let’s go to the mall”, “Sandcastles in the sand” e um programa de TV, Robin Sparkles se revolta e, bem parecida com uma certa cantora canadense que desistiu de cantar músicas infantis e fez fama com o rock-dor-de-cotovelo nos anos 90, pintou os cabelos de preto e virou uma roqueira revoltada no pós-grunge. Hahaha, é muito divertido!

7. A aposta do tapa: O mesmo episódio que nos apresentou a Robin Sparkles também inaugurou uma aposta que nos acompanharia – ou melhor, acompanharia Barney – durante toda a série. No total, foram oito tapas que Marshall deu aleatoriamente no loirinho mulherengo, pelos motivos mais diversos – o derradeiro foi no penúltimo episódio da série, “The End of the Aisle”, que foi ao ar na semana passada.

6. Lily e Marshall: o casal mais fofo da série é também o mais bonitinho da história de qualquer seriado que eu já assisti, haha. Depois de anos de namoro, eles resolvem casar no episódio-piloto da série. Mas nem o romance dos dois sobrevive às dúvidas e medos de Lily. Quando os dois terminam, da primeira temporada para a segunda, é inevitável não ficar triste. Lilypad e Marshmallow foram feitos um para o outro. Na alegria e na tristeza, eles nos fazem vomitar arco-íris do início ao fim de HIMYM. That’s love, bitch!

5. Robin e Barney: E quem diria que o mulherengo inveterado Barney Stinson teria um lado romântico? Claro, como tudo o que envolve o personagem de Neil Patrick Harris (justamente indicado a Emmys e Globos de Ouro durante a série), esse romantismo é completamente às avessas. Depois de algumas temporadas indeciso entre a vida de solteiro e o laser tag o amor de Robin, mr. Stinson resolve (em uma ~reviravolta~ que fica ainda mais fofa quando descobrimos a sua origem, na última temporada) finalmente pedir a jornalista em casamento. Para isso, bola um plano tão mirabolante quanto as mentiras que contou para ir para a cama com as mulheres que ~conquistou~ durante toda a série: a última página do seu Playbook, “The Robin” (que batiza um dos episódios mais legais da série, na oitava temporada). E o que envolve esse tal “The Robin”? Encher – de uma maneira bem Barney de ser – a dona Robin Scherbatsky de ciúmes, e fazê-la acreditar que ele realmente está caído pela Patrice, uma colega de trabalho que a canadense não su-por-ta. O final do plano culmina com Robin encontrando a última página do Playbook, explicando tin tin por tin tin a ideia maluca de Barney. O fim? Um pedido de casamento que só poderia sair do dono da maior coleção de ternos de Nova York. Para quem shippa os dois – como eu -, foi legen – wait for it – dary!

4. As mentiras que Barney conta (aka ‘The Playbook’): Falando nisso, a criatividade de mr. Stinson vai deixar saudades. Já ouvi algumas pessoas dizendo que tentaram algumas ‘jogadas’ dele na vida real e – pasmem! – tiveram sucesso. Seja contratando atores para fazer sua esposa e filho (e, assim, enganar a sua mãe) ou fingindo que é Ted Mosby, o arquiteto, por uma noite, a criatividade de Barney nunca parece se esgotar. Em nove anos de série, ele já disse que seu pênis concedia desejos (à la gênio da lâmpada), que era filho de Barack Obama, já apareceu com uma maquiagem que lhe deixava com aparência de velho e disse para a “presa” escolhida que o aquecimento global só pode ser resolvido se ela dormir com o “Barney Stinson jovem”… Enfim, são muitas histórias furadas para contar. Melhor ver a série.

3. Participações especiais: Um ponto importante em qualquer série, as participações de nomes conhecidos foram o que salvaram “How I Met Your Mother” do cancelamento. Uma em especial, trouxe fãs novos para série e a tirou do “limbo”: ninguém mais, ninguém menos que Britney Spears. Em 2008, ainda tentando se recuperar do inferno pós-Kevin Federline/rehab/cabeça raspada/VMA, Britney participou de HIMYM como Abby, mais uma conquista para o rol de Barney Stinson. Divertida e sem perder o pique ao lado de Neil Patrick Harris, nossa querida Neyde ajudou a série a se estabelecer. Mas ela não foi a única celebridade a participar do programa: Jennifer Lopez, Katy Perry, Jennifer Morrison, Katie Holmes, Rachel Bilson, John Lithgow etc.

2. A Mãe, é claro! O motivo de ser do programa só nos foi apresentado no último episódio da oitava temporada. Mas valeu a espera. Na pele da futura-dona-do-coração-de-Ted, Christin Milliotti tem dado um show. O bacana é que ela e Ted quase se cruzaram várias vezes durante esses anos todos e, sem (muitos) erros de continuidade, os roteiristas conseguiram manter o interesse para conhecê-la vivo. Realmente, a mãe (ainda sem nome divulgado) parece ser a alma gêmea de Ted.

1. A amizade e cumplicidade entre eles – Mais que uma história de amor, “How I Met Your Mother” se destaca pelo mesmo motivo que amamos e acompanhamos “Friends” por uma década: a química entre os atores, que torna a amizade dos personagens mais crível. Talvez por estar na mesma fase em que eles, me identifiquei mais com essa série do que com qualquer outra. Grande parte disso se deve ao amor que esses amigos sentem um pelo outro. Quem não gostaria de ter o ombro amigo da Lily, a sinceridade cortante de Barney, a fofura de Marshall, a companhia de Robin para uns bons drink e boas discussões com Ted sobre arquitetura? Ok, talvez o último não, mas, ainda assim, é um grupo de amigos que todo mundo gostaria de ter. Eles se adoram e se apoiam até nas piores das decisões.

É, HIMYM, você vai deixar saudades. Lindsay Lohan que o diga.

*Post Especial feito pela jornalista Camila Henriques!

Estaria Leighton Meester retomando a carreira musical? Veja cover da atriz-cantora

Screen Shot 2014-03-27 at 8.30.17 PM

Lembram quando a linda maravilhosa diva atriz Leighton Meester decidiu sair um pouco da vida de Blair Waldorf e enfrentar a carreira musical? Pois é, estes dias talvez possam voltar em breve. A moça divulgou nesta quinta-feira (27) um vídeo em que faz cover da música “Dreams”, da banda Fleetwood Mac. Veja a atriz ao lado da amiga Dana Williams (as duas arrebentam no violão):

Vale lembrar que a moça trabalha atualmente no mundo do Teatro, ao lado de James Franco na peça ‘Of Mice And Men’. Estaria a moça tentando uma volta à indústria musical em breve? De qualquer forma, vamos lembrar da época super pop e legal da moça, com a faixa “Somebody To Love”, com o Robin Thicke:

Ah, e também teve o feat. que ela fez com o pessoal do Cobra Starship em “Good Girls Go Bad”:

TV: O terminal de Walking Dead!

Estamos próximos de saber o desfecho da quarta temporada de Walking Dead, e o que podemos esperar? Tensão, muita tensão.

Imagem

Os dois últimos episódios desta temporada foram eletrizantes.  E sim, o desfecho de cada personagem também esta nos deixando cada vez mais animados. Carol de longe é uma das personagens que mais crescerem nesta reta final, mas sempre achei a personagem mal aproveitada.

Não iremos contar sobre os fatos do episodio The Grove, mas olhem bem a imagem e tirem suas próprias conclusões:

Imagem

Nem tudo é o que parece: O terminal. Você também achou que tá tudo muito bonito pra ser um santuário e que todo mundo vai ser feliz lá? Nós também achamos. Já está rolando pelos fóruns e blogs especializados sobre o que seria o terminal. MAS obviamente que não iremos soltar spoilers aqui para vocês. Fiquem com o teaser do último episodio de Walking Dead:

 

Imagem
Muito que bem Carol!