Pelamordi Vídeo #11 – Solteirice, Sexo e Periguetismo no Amazonas!

PelamordiVideo11_youtubethumbnail

Demorou, mas saiu – ao total de 7 meses de espera. Agora, vocês podem conferir o nosso mais novo vídeo. Divirta-se e não deixe de comentar e compartilhar:

 
Agradecimentos: Rezz Camiseteria
Enorme abraço à nossa plateia: Omã Freire, Sheila Benjamin, Lucian Alves, Maycon Maia e Andréa Menezes
Direção e empolgação: Márcio Eduardo

 

 

Dia das Crianças: Quais os brinquedos que mais marcaram a infância?

Neste dia das crianças resolvi fazer algo de diferente. Como sou muito ligado a minha infãncia e vivo “rebobinando” seja musicalmente mas principalmente quando falo sobre programas de tv, desenhos e filmes do passado, resolvi fazer um post especial para vocês.

Considero a infância uma das épocas mais importantes (Freud explica) da vida de qualquer pessoa, normalmente somos moldados nesse período e teremos lembranças marcantes pelo resto da vida dessa época. 

Resolvi chamar alguns amigos para saber quais os brinquedos que mais marcaram a infância deles. Confira as respostas cheias de boas memórias:

André Menezes
Criativa e Publicitária

Eu sempre tive muuuuiiitooooos brinquedos e detonava todos, mamãe me chamava carinhosamente de Destruidora de Brinquedos. Porém, o brinquedo que eu mais amava era um gravador k7 com microfone chamado Meu primeiro Gradiente. Apesar de ter muitos, o que eu nunca tive e sempre quis ter foi um KitFrit, era uma espécie de “grill” onde você colocava água num guéri, bombeava e a água ía pra chapa e fazia tipo barulhinho de fritura.”

Rafa Rezz
Dono da super cool Rezz Camiseteria

“Sem duvida meu brinquedo favorito, como o de muita gente foram os blocos de montar da Lego. Tinha aqueles baldes com trocentas peças, que foram durante muito tempo meus grandes amigos. Minha familia é bastante jovem e passava muito tempo com meus tios que eram adolescentes, lembro de passar o dia todo montado as coisas mais inusitadas com eles por perto ouvindo muitas coisas que até hoje ouço e que me deram base pra cultura musical. Era bem legal ficar brincando ao som de Duran Duran, Smiths, U2, A-HA,Legião Urbana, Paralamas e tantas coisas boas.

Agora um brinquedo que nunca tive era um Lango Lango, uns monstrinhos tipo fantoche que brigavam com umas luvas de boxe. Eu cheguei a ter um ciclope roxo. Fiquei com ele por umas duas ou três horas perde-lo numa barraquinha de pipoca, nunca esqueço disso. Minha mãe ficou furiosa com meu relaxamento que não me deu outro e logo depois de um tempo eles pararam de ser fabricados. Isso me causou um trauma jamais superado. Estrela prfv volte a produzi-los pra eu me curar!” 

Natalia Charchar
Estudante de Arquitetura e empreendedora da Linho Cortinas

“O brinquedo que mais me marcou foi a minha primeira bicicleta, eu tinha 3 anos de idade eu amavaaaaa aquela bicicleta com todo o meu coração. Já o que sempre quis ter mas nunca teve? na época foi o playstation 1 logo quando lançaram era muito caro e meu pai não queria comprar”.


Sheila Benjamin
Relações Públicas e Atendimento Publicitário



Não fui muito de brinquedo, principalmente se fossem coisas de casinha. Eu gostava era de música, tv, cinema, livro e revista. O que eu mais desejei não foi um brinquedo mas sim um eletrônico da época: um walkman de rádio e fita k-7 da Sony, especificamente o vermelho. O que mais marcou foi um palhaço que eu MORRIA de medo, mamãe não queria jogar e ficava dentro de um armário que eu evitava desesperadamente abrir. Tava na cara o que eu seria hoje. Nunca curti a Barbie, preferia a Suzy.”

Yann
Profissional criativo e cantor



Eu era uma criança bastante excêntrica e tive muitas fases. Do meu vício por carrinhos, Donkey Kong no Super Nintendo, e até mesmo quando resolvi me voltar pra meditação e ter um altarzinho com deuses hindus aos 8 anos (!). Agora, não lembro exatamente de um brinquedo, por sorte sempre fui muito afortunado de acabar tendo o que queria, porém quando eu tinha uns 7 anos eu fui numa feira de animais e vi uma cobra para vender. Fiquei enlouquecido querendo uma cobra de estimação. Lembro que segurei ela, feliz da vida. Cheguei a convencer a minha mãe a comprar a cobra, mas meu pai – muito sensato – acabou censurando a idéia. Até porque na época eu ja tinha cachorro, hamster, papagaio e uma tartagura que eu tinha comprado escondido com a minha irmã mais velha. Zoologico ja tava cheio.”

Relembrar a infância é bom, né? Agora, me falem vocês, queridos leitores: quais brinquedos mais marcaram a infância de vocês? Comentem!

Agradeço aos amigos que participaram do post, em breve teremos mais posts como este. E, feliz dia das crianças para todos!

por Rafael Froner

Perainda, a gente não sumiu + novo clipe do Justin Timberlake "Take back the night"

Calma, a gente não sumiu. Não pelo menos em nosso Facebook, que ha cada dia que passa mais gente curte, interage, comenta e tem dias mais felizes – aproveita e curta aqui: www.facebook.com/Pelamordi.

Depois de minha mudança geral de Sampa pra Manaus – o Retorno, as coisas começaram a apertar. E acredito que todos sabem que nessa vida adulta quando a gente fala que “tá sem tempo”, significa que mal tá dando pra dormir. Mas peço paciência dos leitores, que sempre me cobram posts, videos e as queridas mixtapes. Prometo que a vontade não falta, somente o bendito tempo.

Enquanto isso continuo a convidar vocês para curtirem nossa fanpage, por lá vocês poderão conferir os posts interessantes e engraçados dos colaboradores Ricardo Barros e da minha querida Sheila Benjamin, que agora também está por lá. Sim, precisávamos de uma mocinha na trupe.

Trupe do Pelamordi: Suvávô!
Vamos aproveitar e curtir o novo clipe do Justin Timberlake “Take Back the Night”, um som maneiro que me soou uma “vitaminada de Michael Jackson com Jamiroquai”. Mal vejo a hora de ouvir a segunda parte do “20/20 Experience”, que chega em breve pra gente.

Estou num relacionamento sério com a camisa que JT usa no clipe
Gostoso de-mais (interpretem como quiser):


Não deixem de comentar, curtir e coisar. A participação de vocês estimula a gente a fazer ainda mais 😉

por Rafael Froner

PelamordiVideo #4 – Gaga, Bons Drinks, Britney, Devassa do Pará, Rio, Periguetismo e Chickens Can Fly



Demorou mas postei! Segue o PelamordiVideo, que chegou a quarta edição com convidadas super especiais, que além de amigas minhas são também colaboradoras do blog: Isabel Holanda e Sheila Benjamin.

Entre muito papo furado e bons drinks em minha casa, debatemos assuntos como qual música Lady Gaga não deveria lançar, o novo cd da Britney, Devassa do Pará, filme Rio, Periguetismo e Relacionamentos – ter ou não ter? 

Se acomodem na cadeira e tirem as crianças da sala!


Fique por dentro dos nossos assuntos crocantes também no Facebook e Twitter

[MODA FEMININA]: "Look do perfil (e vice versa)"

Hoje temos a participação especial da minha querida Sheila Benjamin falando de algo que algumas garotas pediram para aparecer por aqui: MODA FEMENINA. Vamos lá? 

Personalidade e Informação.
Essas são as primeiras palavras que me vieram à cabeça assim que vi a designer Camila Fernandes pela primeira vez. E que se repetiram na 2a, 3a, 4a, 5a, 6a, enfim… por todos os  outros dias que ela tem feito parte da minha rotina de trabalho. 
E, sim, esse é o visual do DIA A DIA da moça! 
Confesso aqui pra vocês que tenho curiosidade sobre a carta coringa que ela vai apresentar no dia seguinte.

Camila faz uma combinação pra lá de bem resolvida com a originalidade e a criatividade.
O resultado poderia ser uma caricatura de moda porém… o visual final é muito impressionante, pelo bom senso com que ela brinca com texturas, estampas, formatos e assimetrias. É como se você estivesse “lendo” um editorial de moda, daqueles menos convencionais e pudesse ver que alguém consegue praticá-lo sem nenhum constrangimento.

Não pensei duas vezes, cutuquei a equipe (né?) Pelamordi e fui correndo registrar dois visus da Camilla pra mostrar pra vocês. Ela topou de cara e respondeu as nossas perguntas de onde veio toda essa informação. 

Camila fez um curso à distância de Personal Stylist do Senac (não é incrível?) – sim meninas, existe e pelo que vi, funciona!!
E ela nos contou que leva não mais que cinco minutos para montar o visual do dia – momento de descrédito meu, diga-se! Não é possível combinar bolinhas, listras, couro, renda, jeans, tiras etc em tão pouco tempo. Ou é?

Por Sheila Benjamin

@sheila_Benjamin

Curtiram? Comentem, quem sabe Sheila volta a falar mais sobre meninas legais, descoladas e que se vestem bem.